território livre  |  2020

 

BALADA

 

Ed 5 OCarvalho 7.jpg

A série Balada surgiu no momento que balas perdidas começaram a atingir meu ateliê (que fica na zona norte do Rio de Janeiro), deixaram marcas, sustos, temeridades, até que por fim se tornaram uma banalidade com a qual tive que aprender a me acostumar. A percepção da indiferença provocou em mim algo mais, algo que só consegui expurgar nas pinturas que fiz, pinturas que falavam justamente da banalidade de nossos dias. Assim, antes que a pandemia tivesse início, eu já vinha coletando imagens de lugares no entorno do meu ateliê que fossem tão comuns aos meus olhos, embora não os tivesse, de fato, visto. Imagens que então encontraram escritos urbanos os mais variados que adquiriram uma dimensão de realidade que o outro me indicava e que eu descobri como minha também. Dessa maneira, com o advento do isolamento, o projeto se impôs como urgência de novos tempos e mudança de paradigmas porque ao meu arquivo pessoal foram se juntando imagens e textos outros que me chegaram de amigos e seus relatos.

 

Balada é um desses legados que questiona que mundo é esse e que tipo de relação se pode ter com ele. As imagens que me proponho pintar são de coisas banais, falas comuns: amor/flores, medo/viaduto, existência/cidade, solidão/rua, resistência/gente. E assim me pergunto: como confrontar essas imagens com as representações que a precederam e que também as informam? Como transformar essa fluidez e seu engajamento emocional para dar vazão ao pensamento? E ao pensamento por imagens? O espectador estará convidado a pensar comigo esses questionamentos.


 

Ed 5 OCarvalho 8.jpg
Ed 5 OCarvalho 10.jpg
Ed 5 OCarvalho 23.jpg
Ed 5 Ocarvalho 6.jpg

 

 

 

Osvaldo Carvalho

Artista Visual

instagram

 

Rio de Janeiro

junho 2020