território livre  |  2021

 

A EXTENSÃO DE UM PASSO

 

Após um ano desde a brusca mudança nos hábitos sociais ocasionados pelo alastramento do vírus COVID-19, vivendo incertezas – da saúde/doença, da vida/morte, dos planos futuros – o olhar se volta para o passado recente, que possibilitou a situação atual e para si mesmo, medindo as próprias ações. A lagoa na Terra Indígena Piaçaguera, na Aldeia Tabaçu Reko Ypy, originada pela perfuração do lençol freático da mineradora que explorou por décadas a região, convidou a dar contorno ao invisível, o quanto reverbera um único passo.

 

A artista persegue através da prática artística e da pesquisa, expandir conceitos de arte estanques na cultura ocidental de preponderância européia e norte-americana. Recentemente dirigiu o documentário em longa-metragem Editor por Editor e finalizou o mestrado em cultura japonesa na FFLCH, USP.

 

 

 

 

Juliana Kase

Artista Visual e pesquisadora

 

 

Rio de Janeiro

março 2021